Bolsonaro, 38º presidente do país, toma posse hoje à tarde

Veja como chegar e o que pode ser levado para a posse na Esplanada

O presidente eleito, Jair Bolsonaro, toma posse na tarde de hoje (1º). Quem quiser assistir à cerimônia, prevista para começar por volta das 14h10 na Esplanada dos Ministérios, terá de seguir algumas regras. A previsão da Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal é que 250 mil até 500 mil pessoas acompanhem a posse.

Acesso

O acesso da população à Esplanada dos Ministérios será exclusivamente pela Rodoviária do Plano Piloto. A partir deste ponto, as pessoas terão que descer a Esplanada a pé. Não será permitido o acesso com bicicletas, skates e patins, por exemplo.

O que pode e não pode levar para a posse

A lista de proibições também inclui guarda-chuva, objetos cortantes, máscaras, carrinhos de bebês, fogos de artifício, bebidas alcóolicas, garrafas, sprays, apontadores de laser, além de bolsas, mochilas, animais, produtos inflamáveis, armas de fogo, objetos cortantes e drones.

Não há permissão para circulação de ambulantes. Desta forma, o público pode levar frutas e pacotes de biscoitos. Os alimentos devem ser transportados em sacolas plásticas transparentes para facilitar a revista. Também é permitida capa de chuva.

Revistas

Serão montadas quatro linhas de revistas a partir da Rodoviária do Plano Piloto, com fiscalização manual da Polícia Militar. Quanto mais próximo ao Congresso Nacional, mais rigoroso fica o controle.

Detectores de metais também serão usados, aleatoriamente, ao longo do percurso.

Esplanada dos Ministérios fechada com  grades, para a posse do presidente eleito Jair Bolsonaro.
Esplanada dos Ministérios preparada para a posse do presidente eleito, Jair Bolsonaro – José Cruz/Agência Brasil

Banheiros públicos e telão

Haverá apoio de saúde, pontos de distribuição de água, banheiros públicos e um telão na Praça dos Três Poderes, que transmitirá os eventos em tempo real.

Controle áereo

A navegação no Lago Paranoá também será limitada, assim como há um esquema especial para defesa aérea e o controle de tráfego aéreo na capital federal.  Um decreto assinado pelo presidente Michel Temer e o ministro da Defesa, Joaquim Silva e Luna autoriza a interceptação e o abate de aeronaves consideradas suspeitas ou hostis pela Força Aérea Brasileira (FAB), que possam apresentar ameaça à segurança. A medida tem validade de 24 horas e estará em vigor de a partir da zero hora do dia 1º de janeiro ao mesmo horário do dia 2 de janeiro. De acordo com a FAB, o esquema não terá impactos para a aviação comercial.

Mais de 2,6 mil policiais militares trabalharão na Esplanada, junto com agentes do Exército, Polícia Federal, Polícia Civil, o Corpo de Bombeiros e Detran.

Edição: Carolina Pimentel

DÊ SUA OPINIÃO SOBRE A QUALIDADE DO CONTEÚDO QUE VOCÊ ACESSOU.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o “Fale com a Ouvidoria” da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Publicidade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *