Caiado desarma a bomba

Com indicação de Wilder e uma equipe técnica de fora, marcando prazo final para novembro, Caiado desarma a bomba que estava sendo montada para ele com a transição manipulada proposta por Zé Eliton

 

Os primeiros passos do governador eleito Ronaldo Caiado, menos de 15 dias depois de confirmado pelas urnas do 1º turno, mostram que ele é de fato um político habilidoso e experiente.

 

O maior exemplo dessas competências são a postura e as decisões que Caiado adotou em relação ao processo de transição entre governo velho e governo novo. Diante da suspeita de que a gestão findante estava montando uma armadilha com o formato que quis impor para a prestação de informações sobre a atual situação do Estado – que notoriamente não é boa -, ele reagiu com calma e tranquilidade, porém firme como uma estaca de aroeira, ao surpreender com a indicação do senador Wilder Morais para representá-lo e chefiar a equipe técnica que cuidará da transição, pelo seu lado, e ainda inovou ao trazer uma consultoria de fora, portanto isenta e distanciada das paixões políticas estaduais, além de não influenciável pela pompa e circunstância da comissão de medalhões nomeada pelo governador Zé Eliton para interagir com Caiado (e intimidar).

 

Na condição de senador, Wilder Morais está hierarquicamente muito acima de qualquer funcionário do governo, mesmo vacas sagradas como José Carlos Siqueira ou Joaquim Mesquita, que estão no grupo oficial de transição. Atrasar a prestação de informações ou tentar empurrar dados maquiados seria, assim, um desrespeito e um tiro no pé. Para fechar a sua estratégia, Caiado, que só quer conhecer a realidade que vai receber em 1º de janeiro, marcou prazo, até novembro, para encerrar o processo. Isso obriga o Palácio das Esmeraldas a mostrar agilidade, sob pena de ser acusado de falta de transparência e manipulação da verdade. Não vai ser possível enrolar ou mascarar situações comprometedoras.

Fonte: JLB.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *