Proibidos pela legislação eleitoral de participar de inaugurações e entregas de benefícios de governo, Marconi e Zé Eliton ficam sem agenda pelo terceiro dia consecutivo

O governador Zé Eliton e o ex Marconi Perillo não se prepararam para o início do período em que estariam proibidos pela legislação eleitoral de participar de  inaugurações e entregas de benefícios de governo – que começou a valer a partir de sábado último e vai até a data da eleição.

 

Resultado: os dois estão sem agenda política ou eleitoral há três dias, o que é um tempo precioso levando-se em conta que estão faltando menos de 12 semanas para o dia das urnas.

 

Marconi desapareceu. No Instagram, só postou uma passagem formal pelas cavalhadas de Palmeiras, neste domingo. Zé Eliton, igualmente, foi às cavalhadas e a um aniversário em Inhumas. Nesta segunda-feira, 9, fez uma reunião com o secretariado no Palácio Pedro Ludovico e, também em Palácio, recebeu os organizadores do Rally dos Sertões.

 

É muito pouco para políticos como Marconi e Zé Eliton, que são candidatos a cargos majoritários e não estão tão bem assim nas pesquisas – Marconi empatado tecnicamente com Lúcia Vânia e Jorge Kajuru, enquanto Zé Eliton amarga o 3º lugar, atrás de Daniel Vilela e a léguas de distância do líder Ronaldo Caiado.

 

Com certeza, faltou planejamento. A caravana governista, movida pelo combustível das inaugurações e distribuição de benesses sociais e dinheiro a prefeitos, ficou de repente com o tanque vazio e parou. Uma boa palavra para definir essa situação é: amadorismo.

Fonte: JBL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *