Coreia do Sul acompanha reorganização militar da Coreia do Norte

O governo da Coreia do Sul afirmou nesta segunda-feira que acompanha de perto as mudanças recentes no exército da Coreia do Norte, depois que algumas informações apontaram a substituição de três militares de alta patente em Pyongyang antes da aguardada reunião de cúpula com os Estados Unidos.

De acordo com a imprensa, as mudanças em curso teriam o objetivo de evitar eventuais protestos de militares da Coreia do Norte com a mudança na política nuclear.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, deve se reunir com o líder norte-coreano, Kim Jong Un, em 12 de junho em Singapura, em um encontro de cúpula no qual o arsenal nuclear da Coreia do Norte será o tema central na agenda.

No fim de maio, a imprensa estatal norte-coreana informou que Kim Su Gil foi designado diretor do poderoso Escritório Político Geral (BPG) do exército, em substituição a Kim Jong Gak.

De acordo com a agência sul-coreana Yonhap, que citou fontes do serviço de inteligência, o comandante do Estado-Maior, general Ri Myong Su, foi substituído por seu vice, Ri Yong Gil.

O ministro da Defensa Pak Yong Sik foi substituído por No Kwang Chol, até então primeiro vice-ministro, de acordo com a Yonhap.

A ampla reestruturação, se for confirmada, seria algo incomum, de acordo com o ministério sul-coreano da Unificação.

“Vamos supervisionar os acontecimentos”, declarou o porta-voz do ministério, Baik Tae-hyun.

O Exército do Povo é muito influente na Coreia do Norte e considerado o verdadeiro centro de poder.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *